Speculum: 23/10/2015

Impressionante os fatos ocorridos no dia de ontem com o DJIA em NY. Conforme previmos, com 48 hs de antecedência, o efeito da sesquiquadratura entre saturno e urano que ocorreu no meio do pregão NYSE influenciou sobremaneira a alta anunciada. Bilhões de dólares seguiram o fluxo da boiada anunciada pelos astros. Esse é uma aspecto que ocorre 4 vezes em 28 anos, mas normalmente é desconsiderado pela maioria dos astrólogos na leitura dos mapas astrais, mas a influência dele é visceral, conforme mostrado no caso de ontem. A linguagem astrológica dos aspectos está de parabéns pela sua capacidade preditiva. É como sempre digo, ou em Wall Street todo mundo usa astrologia ou a astrologia é algo que funciona realmente na cabeça dos investidores.

Hoje, no céu das estrelas, temos um gráfico de fatores menos poderoso, mas não menos influente. Só que no sentido contrário.

sp1510230900_1a

Se ontem sinalizava alta, em que o DJIA chegou a bater no 17500 pontos, hoje temos um aspecto relaxante de lua conjunta a netuno culminando em torno da 13:30 em NY (2 hs a menos no Brasil) e que promete ter um tendência média de queda até as 13:45/14:00. E isso ocorre praticamente no fechamento do pregão no Brasil, portanto, acredito que aqui somente teremos uma tendência de baixa no Ibovespa ao longo do dia. No entanto, o DJIA segue seu fluxo até o final do pregão em NY até o final do pregão, com tendência de recuperação, mas não sem perder cerca de 1% de ponto a ponto no DJIA. Apostas astrológicas, com base nos fatores astrológicos que a história das bolsas revelam.

 

Speculum: 21/10/2015

sp1510211000_1a

Temos acima o gráfico de fatores para as próximas 48 horas, no horário brasileiro de verão, mas projetados em cima de Nova York. Esses dados são projetados lá em Wall Street, haja vista que os fatores mundanos, como a aspectação do ASC e MC locais são os que influenciam o humor dos megainvestidores. Hoje o mercado deve andar de lado ou ter uma perda de força com potencial queda e que pode ser  forte no final do pregão. Deve ser um serrilhado decrescente. Não vejo outro sinal positivo para a bolsa brasileira. Por aqui, devem-se intensificar os humores negativos com relação aos resultados do NYSE. Mas as próximas 48 horas promete uma virada considerável.

sp1510211000_4a

Amanhã, deve-se considerar que amanhece com grandes influências astrológicas. Tanto pregão novaiorquino, quanto o brasileiro terão sinais de humores fortes bem no meio do pregão. O dia começa com uma sesquiquadratura de saturno (solo, agricultura, ativos tradicionais)  a urano (modernidade, inventividade, especulação inusitada) que promete ascender vários ativos. Mas a intensidade de subida deverá ser a mesma de descida. E nada ficará igual depois das 15:30 no Brasil (13:30h em NY). Portanto, a finalização do pregão poderá aumentar a volatilidade consideravelmente. O pregão do Brasil poderá ficar na contramão do pregão NY como resultado final. Vejam o mapa de previsão astrológica e histórica para os índices. Esse gráfico mostra quando há maior tendência de haver pontos de divergência no período da tarde de amanhã. Os sinais alaranjados  indicam incentivos médios de altas no índice DJIA.