Obesidade (III): Desequilíbrio dos Fatores

Estou estudando muito os bancos de dados dos obesos e hiper-obesos. Definitivamente, por esse estudo, não há um componente único que possa configurar um determinada tendência. As componentes são várias. A forma que tive para analisar todo esse grande banco de dados foi separar os obesos (IMC>30) em um grupo amostral e estudá-los, quantificando onde havia mais tendência para engordar. Fiz isso bem criteriosamente e um gráfico principal eu já enviei em outra mensagem. Ele foi refeito para um grupo mais selecionado e agora temos esse gráfico como um curvas de nível que apresento abaixo em sua versão mais nova.

FatAspFatSigContorno

É um gráfico que pode ser visto também em 3D e de maneira mais visual. É equivalente ao gráfico acima como a superfície se desenvolve.FatoresSignos3D

Nesse gráfico, vemos que o IMC mais baixo é para poucos privilegiados que tem tem fatores de aspectação e fatores por signos mais baixos. Em síntese, somente pessoas pouco tensionadas no mapa astral em regiões comuns entre as pessoas obesas, é que tem a potencialidade de ficar magra.

Vou mostrar abaixo um exemplo de uma pessoa do sexo feminino com IMC = 47, vejam alguns dos fatores de aspecto:

FatoresAspectos-Exemplo

Os fatores de aspectos mais significativos para essa pessoa mostram muitos positivos acima de 0.100. Esse nível já contribui muito para o processo de adquirir obesidade. Por exemplo, sol em semi-quadratura com vênus (baixa autoestima). Sol em conjunção com netuno, essa é uma das mais vigorosas indicações de obesidade. Já notaram que os médiuns, aqueles com forte componente sol-netuno, são mais gordinhos. Muitos músicos também tem tendência de engordar.  Sol em sêxtil com Plutão, significativo de que a autotransformação é negligente e relaxada. Vejam que esse aspecto tem a ver com lua trígono plutão mais abaixo, mas que sinaliza na direção inversa, no entanto, é relativamente fraco. Nesse caso, a lua cria uma resposta salutar para se transformar principalmente com relação ao processo alimentar, mas no caso, entre tantos difíceis com aspectação positiva para ganhar peso que esse aspecto se torna frágil no contexto geral.  Há também os componentes hereditários com os nodos.

De forma resumida, essa pessoa possui o seguinte perfil com relação à obesidade:

Fatores Positivos por Signo: 2.779
Fatores Negativos por Signo: -0.334
Fatores Relativos por Signo: 89.3 %

Fatores Positivos por Aspecto: 2.422
Fatores Negativos por Aspecto: -0.742
Fatores Relativos por Aspecto: 76.5 %

Ao se colocar no primeiro gráfico os fatores relativos de signo e de aspecto, pode-se ver que o ponto dessa pessoa cai em uma região típica de IMC maior do 37 e ela atingiu 47, obesidade mórbida.

Pois é, continuo trabalhando para gerar um programa que possa calcular, com facilidade, os fatores a partir dos dados natais,  assim poderemos  verificar os fatores astrológicos individuais para signos e de aspectos. Depois de gerado esse programa, vou partir para um segundo ponto da minha pesquisa: trabalharei com um grupo de pessoas de IMC acima de 30 e que queiram emagrecer, conhecendo o seu perfil astrológico ao longo de um período, mas com a assistência de endocrinologistas. Por favor apareçam! (adon@astrale.com). Com base nos fatores astrológicos de obesidade, poderemos fazer cálculos de trânsitos planetários favoráveis para que as pessoas, com base no seu próprio mapa astral, saibam controlar o seu processo de saciedade e de atividade física. Acho que esse é o ponto mais importante dessa pesquisa, além de poder prever para crianças as suas tendências para adquirirem peso, com base nos seus dados natais.

Atenção, pessoas que pertençam a esse grupo de IMC e que queiram participar desse programa de emagrecimento pela astrologia, já podem me contactar (adon@astrale.com). Seremos uma equipe pequena, com acompanhamento pelo Skype.

================================

Publicações sobre a obesidade:

  1. Obesidade (I): Previsível pela Astrologia!
  2. Obesidade (II): Signo Ascendente.
  3. Obesidade (III): Desequilíbrios dos Fatores.

Se você ainda não participou de nosso banco de dados de pesquisa da obesidade, por favor inscreva-se… LINK

===

Participe do Grupo ASTROTENDENCIA

Consultas: Adon Saleeby

 

 

 

 

Obesidade (II) : Signo Ascendente

Dentro do grupo de pesquisa sobre obesidade que tenho estudado, atualmente, consegui 711 pessoas com índice de massa corporal (IMC) acima  30 até 54. Leia mais sobre massa corporal no Wikipedia.

O nosso atual banco de dados foi conseguido na internet, para datas mais modernas, e somado a um outro conseguido por pesquisa anterior em 1998. Isso permitiu estender os resultados a uma faixa de tempo de nascimentos desde 1920 a 2005. Trata-se de uma amostragem considerada muito ampla e bem sedimentada, pois permitiu que se fizesse a análise estatística até saturno que tem translação em torno do zodíaco em torno de 29 anos (período orbital). Naturalmente, que a inclusão de urano, netuno e plutão puderam ser feitas não por signos, mas por aspectos com os demais planetas e não entre si, pois são geracionais. Para diminuir o viés de tendências, comparou-se todo esse grupo de dados com outros 20000 mapas aleatórios gerados para o mesmo padrão dos dados básicos de obesidade.

Então vamos falar hoje dos resultados atingidos em 2016 sobre o desenvolvimento de obesidade. A pesquisa considerou os dados obtidos com os obesos diminuídos da média global dos 20 mil mapas aleatórios. O gráfico abaixo relata sobre o Ascendente.

SigAsc

O gráfico é divido em duas regiões: fatores positivos e de fatores negativos de obesidade por signo. Fatores positivos para obesidade são aqueles que mostram a probabilidade de um obeso estar entre 0 a 1 e de zero a -1, para a obesidade ocorrer nos signos indicados. Os obesos tendem a ter os signos indicados na região de fatores positivos e ter falta proporcional nos signos mostrados na região inferior do mapa. Todas essas probabilidades positivas e negativas somam zero ao final. Por exemplos, o ascendente em Aquário mostrou o fator de +0,5. Isso é 50% de todos os mapas de pessoas obesas que estavam na pesquisa tinham o ascendente em Aquário.

Desta forma, temos a seguinte distribuição resultante dessa pesquisa sobre o Asc:

Aquário = 50%;  Áries = 20% ; Leão = 10%

E faltaram no grupo dos obesos os seguintes ascendentes (fatores negativos):

Virgem = -34%;  Libra= -24%; Escorpião:=  -20%;

Deve-se tomar muito cuidado com a interpretação direta desses dados, pois uma coisa é o Ascendente e outra coisa é o posicionamento de outros astros, como o Sol e a Lua nos diversos signos. Trarei esses comentários oportunamente, em outras publicações.

O Ascendente está ligado ao corpo físico e a sua aparência, portanto, faz sentido que Aquário, um signo normalmente despreocupado com o corpo físico esteja no Ascendente, mas por que os signos de fogo, Áries e Leão, também estão aí? Podemos fazer ilações que Leão é um signo fixo e de fogo e que isso o estaria  fazendo ficar mais parado do que exercitando, e se tornando compulsivo ao se alimentar. Mas, Áries é um signo de fogo, ardente, cheio de energia. Parece nesse caso de Áries, o obesidade corporal tem mais a ver com a compulsividade para se alimentar, buscando reservas calóricas. Caso não possa exercitar, a gordura se acumula. Com base nessas análises, começamos a ver que os signos nos dão dicas de como a obesidade tem se manifestado.

É interessante notar a ausência de certos signos entre os obesos, como o signo de virgem no Asc. A astrologia clássica nos diz que esse signo discrimina muito e analisa bem as coisas na vida. Naturalmente, que a indicação da pesquisa o coloca em primeiro lugar na sua ausência entre os obesos. Mas por que Libra e Escorpião? Libra é um signo que preza pela aparência externa e escorpião pela sexualidade. Talvez essas explicações sejam razoáveis.

Um astrólogo normal, incluindo eu mesmo, poderia errar nessas indicações por termos generalizado muito os matizes que os signos dão. A pesquisa tem mostrado, que nossas interpretações podem ser consideradas muito genéricas e que precisamos de dados mais estatísticos de nossos clientes para podermos emitir opiniões mais acertadas.

Mas nada disso invalida a astrologia que praticamos, ela nos dá subsídio para avaliar caso a caso. Ao contrário dessa generalização que fazemos da astrologia, não podemos de forma alguma pensar que Touro no Ascendente dos obesos esteja faltando, tanto positivamente, quanto negativamente. Esse signo realmente aparece em outras situações nos casos estudados, por exemplo no MC. Aí não estamos lidando com o corpo físico privativo como o Ascendente trata, mas do corpo social, aquele que a sociedade nos faz impor. Essa posição, com Touro e Escorpião, é a que promove que uma pessoa engorde, assim como Júpiter em Touro. Mas isso discutiremos mais à frente, nessa série de crônicas que dedicarei a obesidade.

===

Publicações sobre a obesidade:

  1. Obesidade (I): Previsível pela Astrologia!
  2. Obesidade (II): Signo Ascendente.

Se você ainda não participou de nosso banco de dados de pesquisa da obesidade, por favor inscreva-se… LINK

===

Participe do Grupo ASTROTENDENCIA

Consultas: Adon Saleeby