Pars Fortuna

 

ParsFortuna

Muitos me perguntam o que é a Parte ou Lote da Fortuna. Falar sobre essa parte árabe é útil, pois poucas pessoas sabem como utilizá-la. Ela vem calculada pela maioria dos softwares de astrologia e a parte da fortuna já é parte integrante dos mapas desenhados. O símbolo dela também é confundido com o símbolo da terra. No entanto, são diferentes.

A parte da fortuna tem a cruz em diagonal sobre o círculo e o simbolo da Terra, como planeta, tem uma cruz vertical. Antigamente, quando fazíamos os mapas na mão, muitos comumente cometiam esse erro, mas hoje os computadores colocam o símbolo adequadamente, mas poucos notam essa diferença fundamental.

Calcula-se, normalmente, a parte da fortuna para a noite pela seguinte equação: Asc+Sol-Lua; para o dia : Asc+Lua-Sol. Muitos softwares e astrólogos a calculam somente pela fórmula do dia, mas isso é uma simplificação e modernização desrespeitando a história e o uso antigo da astrologia. Alguns dizem inclusive dissem que ela não vale nada. Mas, pela minha prática, digo que vale sim. Ela vale tanto para a astrologia natal, quanto horária e mundial.

O que buscamos com a parte da fortuna? 

A parte da fortuna é um indicativo de posição, não propriamente como os demais planetas que tem luz. Ela não tem luz própria. Ela apenas assinala um ponto no mapa astral. Se considerarmos um mapa astral pessoal ela vai nos dizer onde buscamos a “substância” do nosso ser, onde vamos extrair a utilidade de nossa competência. É um ponto que indica a soma de nossas capacidades. Muitas vezes onde está nossa competência e que dá frutos profissionais e por consequência os bens materiais.

Segundo Robert Hand, os antigos utilizam a parte da forturna como “horoskopos”, isso é, como um marcador de hora. Realmente, a sua formula indica no mapa diurno, onde a Lua estaria se o Sol estivesse nascendo e no noturno, onde o Sol estaria quando a Lua estivesse nascendo.

A verdade é que a parte da fortuna junta 3 elementos fundamentais de um mapa astral. Ela é um somatório de nosso corpo físico (Asc) de nosso ser emocional, nossa alma (Lua), e o nosso ser eterno em evolução (Sol) no processo reencarnacional. Por isso é tão importante a sua posição, pois a sua marca indica o nosso propósito de vida no mapa astral que deve ser bem analisado por astrólogos experientes. Não é simples ler esse ponto e poucos o fazem com maestria. Por isso, muitos os desvalorizam, por não saber dar o real valor de sua posição nos mapas astrais natais, principalmente.

Olhar e interpretar a parte da fortuna em um mapa pode levar a uma grande solução de vida para o interpretado, pois assinala para ele onde realmente investir suas forças para se obter o sucesso na vida. Ela representa o nosso “tesouro”, mas também pode simbolizar nossa perdição, se for usufruída indevidamente.


Participe do Grupo ASTROTENDENCIA
Consultas: ADON SALEEBY

Se gostou, por favor, curta e retransmita a mensagem. Logo abaixo tem um botão que você pode fazer isso facilmente.  Deixe seus comentários, críticas e faça suas sugestões, também no FaceBook.
Grato.
Adon

Cor Scorpionis

CorSerpentis

Estamos passando por um momento muito crítico no céu. Da mesma forma, na Terra muitas coisas ocorrem. Saturno, o grande maléfico na astrologia horária está em plena retrogradação e só voltará a ficar direto em 13 de Agosto. Saturno está passando por uma faixa do zodíaco muito complexa pois aí está um eixo de duas grandes estrelas no 10º Sagitário (Antares = Cor Scorpionis) e 10ºGêmeos (Aldebaram). Essas estrelas estão eternamente em oposição no céu.

A simbologia astrológica mas forte dessas estrelas são ligadas a ciclos de iniciação (Aldebaram) ou de finalização (Antares). Existem quatro grandes estrelas,  estrelas da realeza com alta significância histórica nas interpretações astrológicas, pois pertencem ao grupo das quatro guardiãs do céu (Aldebaram, Antares, Regulus e Spica).

Cor Scorpionis é Antares, trata-se  de uma estrela imensa. Só para se ter uma vaga noção do seu tamanho, imagine que o seu raio de circunferência é maior do que do Sol a Marte; são  300 milhões de km. A distância dela ao sistema solar são meros 600 anos-luz. Isso quer dizer que como a vemos hoje em nosso firmamento, essa luz de Antares foi enviada há 600 anos atrás, na velocidade de 300 mil km/s. Isto é, se essa estrela explodir agora, só vamos saber daqui a 600 anos.

Bem, mas o que importa para a astrologia é a luz dessa estrela que está chegando hoje até nós.  Ela é um ponto bem marcado no nosso céu e caminha cerca de 1º a cada 72 anos (velocidade de precessão de equinócios). E ela está hoje em 9º59′ de Sagitário. Quem está chegado aí? Nada mais, nada menos do que o grande maléfico Saturno.  Ele já está em orbe de conjunção no momento presente, mas vai se aproximar mais. Ficará em conjunção perfeita em 27 Jul (na retrogradação) e em 29 Ago (já direto). Olha que teremos um eclipse total em 1 Set 2016 em 9Vir21 em quadratura com esse Saturno sobre Antares.  Portanto, podemos aguardar mais problemas de ataques terroristas no mundo, assassinatos e desordens maiores nos governos, como ocorreu com a saída do Reino Unido da União Europeia, os problemas políticos no Brasil e o ataque terrorista de ontem ao Aeroporto de Istambul. Não conseguimos parar de falar em desastres e atentados, além disso está insurgindo uma tremenda força no mundo, como o direitismo do Trump nos EUA e o Brexit inglês, altamente xenófobo.

A energia desse eixo estelar é muito forte e influente na Terra. Antares tem se provado uma estrela muito potente, mas a sua energia é exógena ao Sistema solar. Simplesmente, a posição da luz do Sol refletida nos astros como a que reflete em Saturno não tem nada a ver com a luz de Antares. Ela é externa ao sistema solar e só funciona quando uma luz do sistema solar a toca. No caso presente, Saturno, aí sentimos os efeitos drásticos disso na Terra.

Nem quero falar de oposição a estrelas fixas, pois muitos astrólogos não aceitam outros aspectos às estrelas fixas, somente a conjunção. Eu aceito a oposição, pois trata-se de um feixe eletromagnético que caminha em linha reta, portanto, vale a conjunção e a oposição. Bom, falo isso, pois Marte também está se aproximando à uma oposição a uma estrela terrível, Algol. No mínimo, alguns abalos sísmicos e terremotos podem ocorrer nesse início do segundo semestre. Mas certamente influenciará muito a cabeça dos homens.

A última vez que Saturno fez conjunção com Antares, foi em 1986, grandes eventos desastrosos ocorreram na Terra: a explosão da Challenger da NASA e o grande desastre de Chernobyl, com consequências gravíssimas de acidente nuclear até hoje. No Brasil, foi lançado o famigerado Plano Cruzado para conter a inflação e que não deu certo. Época difícil aquela…

Agora, estamos tendo essa passagem de Saturno por Antares desde dezembro de 2015. Portanto, como podem perceber, não devemos ter um momento muito tranquilo na humanidade nessa fase. Os atentados no mundo tem ocorrido com muita frequência e intensidade. No Brasil, temos todo esse impasse político-econômico. E no mundo, estamos vendo bombas e loucuras politico-econômicas em todo lugar.

Meu grande receio fica por conta das Olimpíadas, que ocorrem exatamente na época mais próxima de Saturno a Antares.

Que o bom Deus nos guarde!


Participe do Grupo ASTROTENDENCIA
Consultas: ADON SALEEBY

Se gostou, por favor, curta e retransmita a mensagem. Logo abaixo tem um botão que você pode fazer isso facilmente.  Deixe seus comentários, críticas e faça suas sugestões, também no FaceBook.
Grato.
Adon