echo ''; echo ''; echo '';

Speculum: 05/10/2015

sp1510050930_1a

Não se pode dizer que hoje temos um aspecto predominante forte e exato no céu para indicar uma tendência que fosse para crescimento dos índices das bolsas. Digamos assim, o momento cósmico está fraco para o intraday das bolsas, apesar de agradar muito os especuladores do intraday. Isso, normalmente, indica bolsas andando de lado de ponta a ponta ou caindo, pois a tendência é se instaurar um pessimismo ao longo do pregão. Portanto, os últimos ganhos da semana passada não estão garantidos, caso as posições de contrato sejam mantidas na esperança de realizações de lucro mais positivas.

No entanto, há alguns momentos do dia muito interessantes, pois temos de fundo alguns paralelos entre planetas que simboliza comércio e dinheiro e que equivalem a uma conjunção e que podem se mostrar proeminentes para uma manutenção de níveis dos índices tanto no NYSE quanto no Ibovespa. Em horários dos EUA (indicado no gráfico de fatores) e uma hora a menos que no Brasil, o mercado pode se tornar positivo até as 10hs, sobrevindo o primeiro grande momento de queda que deve prevalecer forte até em torno do meio-dia e recuperar a partir daí. O movimento da tarde é muito especulativo a partir de 12:20, pois a lua faz uma semi-quadratura com marte, acirrando os ânimos dos investidores de opções. Idas e vindas nos horários assinalados no gráfico, talvez uma recuperação mais sensível no DowJones no final do expediente do pregão.

Participe do grupo no Facebook:

https://www.facebook.com/groups/astrotendencia

SPECULUM: 02/10/2015

sp1510020900_1a

Hoje o dia não é de marasmo nas bolsas. Os astros prometem uma agitação mais interessante e com prenúncios de grandes volumes negociados. Hoje há um aspecto de paralelo entre sol e mercúrio que normalmente entusiasma positivamente o pregão novaiorquino do NYSE. Esse paralelo, no entanto, ocorre depois de um lua em quadratura com mercúrio. Analisando de forma especulativa, vejo que há uma tendência de queda forte no início do pregão até as 11 hs em NY (12 h no Brasil). A partir daí pode haver uma recuperação forte com um volume de compras razoável, principalmente se as notícias que surgirem forem de grande impacto no comércio internacional, talvez na área de petróleo. Essa influência pode ser muito intensa até o meio-dia em NY. Se o mercado permanecer menos agitado depois dessa fase pode até se manter em um patamar de ganho positivo no DJIA até às 14hs (NY). Nesse ponto, ocorre uma quadratura de lua com plutão provocando uma alteração sensível de humores dos investidores, acredito mais em um movimento de baixa nesse momento e que poderá reverter positivamente depois de 15hs (NY) e caminhando para uma recuperação do Dow Jones até o final do pregão do NYSE. Acredito no empate no final do pregão. O Ibovespa simplesmente espelha esse mercado, adiantando um pouco os processos, face às irritabilidades e insegurança política no país.

Abaixo o gráfico dos fatores globais, soma absoluta de todos os fatores:

 

 

 

sp1510020900_2a

Marcas dos horários, com pontos de singularidades. Momentos de troca de direção nos gráficos das bolsas. Hora de NY.

 

sp1510020900_4a

A visão do amanhã pelos astros em movimento…